Now Playing Tracks

Cartas

Cartas http://wp.me/s2fAqW-cartas

Suas cartas não param de chegar. Observo elas passarem por debaixo da porta junto com os jornais. Um café e as notícias do dia. Tenho medo de abrir a porta e encontrar o carteiro. “E aí? Quando você vai respondê-la?” – ele perguntaria. Melhor não. Checo a tranca. Tudo certo. Os dias demoram mais. É a luta. Rasgo fotos e esfrego a tatuagem. O passado deveria ser passado. Mantém-se presente. Sonhos…

View On WordPress

Bolhas

Bolhas http://wp.me/s2fAqW-bolhas

Acende o cigarro e dá uma primeira longa tragada. Observo ela calmamente buscar o potinho e fazer bolinhas de sabão com a fumaça. Um sorrisinho de canto de boca mostra que contém a felicidade. Cansada após um dia de praia. Os pés descalços. A unha feita. Pés de bailarina. Nina Simone ao fundo. O robe aberto e o vento do inverno arrancando arrepios. É tudo cenário. Ela faz de propósito. Como se…

View On WordPress

Mosquito

Mosquito http://wp.me/s2fAqW-mosquito

O amor é como um mosquito. Um inferno na hora do seu sono. Um voo rasante em sua orelha e você acerta um tapa em si mesmo. Errou! Ele permanece vivo. Ligar a luz, se acostumar com a claridade e procurar por ele. Onde o maldito mosquito está?! Você nunca vai saber. Desliga a luz e deita. De repente, o peito do pé coça. Você foi picado. Pronto! Lá se vai o sono. A coceira permanece. A pele…

View On WordPress

Conta Gotas

Coloco o copo debaixo da torneira que pinga sem parar. Quem estou enganando? Ela fez as malas como uma avalanche. Derrubou roupas das prateleiras mais altas e jogou-as amassadas para dentro de sacolas e mochilas. Era a pressa. Quem tem dor tem pressa. Ao menos dizem isso. Ela diz que eu sou o culpado. Acumulei erros, manias e problemas como um velho. Empurrei os problemas para depois. Como num…

View On WordPress

Cortiço 2

Abre as cortinas para o cheiro sair e o sol entrar. Suor e cigarro. Eu e você. O perfume incrimina. Já viramos o colchão. Já trocamos o lençol. Agora vem a parte mais dolorosa: o banho frio. Aquele jato d’água fraco que bate no topo da minha cabeça e respinga em você. Arrepios sucedidos de arrepios. Seus saltinhos para esquentar. Acho graça. Tanta coisa para notar e eu filmando seus pelinhos do…

View On WordPress

Cortiço

Cortiço http://wp.me/s2fAqW-cortico

Não se preocupe. É aqui onde moro. Longe dos olhos de Deus. Onde nem os anjos voam. É para cá que trago o que amo. Você, olhos verdes. Não há outra vida aqui que não seja a nossa. Nem sobreviveria. Um canto tão esquecido que a culpa inexiste. Por baixo desses lençóis não há julgamento. Existe maior liberdade do que meu cortiço? Agora entregue-me seu anel. Aqui não há compromisso. Só entrega.…

View On WordPress

Potes

Potes http://wp.me/s2fAqW-potes

Acorda. Fecha um pote de vidro vazio que estava ao lado de sua cama. Seria um vidro de aspargos? Palmito? Picles? Não importa. Ele está vazio e limpo. Pega o pote e coloca numa prateleira repleta de outros vidros vazios e fechados. Todos estão datados e organizados. Um do lado do outro. Potes pequenos e grandes.

Cada pote tem um sonho. Um sonho bom. Tem potes que tem dois sonhos. Você não vê. Eu…

View On WordPress

Eleições 2014

Como toda eleição, venho dar minha opinião através deste falido blog:   Com apoio de 60 prefeitos do Estado do Rio de Janeiro e podendo usar o palanque de Pezão, atual governador do Estado, o candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves começa a dar sinais de realmente ser um candidato forte.

Conselho com vinho

Todo coração é um inferno. Não há Dante para tanto. Não há Freud para todos. Vai sofrer e só você saberá como é. Não adianta partilhar. Mágoa é tumor. Só sua. Cresce, prolifera e você aprende a conviver com isso. Ou morre. Nem todos possuem coragem para essa opção. Aconselho o paliativo. Quanto mais venenoso, melhor. Deixe o fim na mão do destino. Só prepare a cama. Um bom leito. Um bom vinho.…

View On WordPress

Autor

Autor http://wp.me/s2fAqW-autor

Não tenho culpa. Mesmo sabendo que tenho. Virei homem aos sete. Lido com traumas. Como o ódio. Amor e sexo são jogos. Sorte ou azar. Não faço por mal. Faço por mau. Faço juras e resguardo a alma. Não existe dívida. Prometo. Prometo o mundo. Trancafio você. Não mudo. Mesmo que eu prove o contrário. É tudo mentira. Gosto do risco. O choro alheio é medalha. A depressão é meu título. Seja homem ou…

View On WordPress

Inércia

Inércia http://wp.me/s2fAqW-inercia

Não me acerta. Atira palavras. Vasos e ofensas. Continua com sua ira. Depois volta e deita por cima de mim. Enrola os cabelos do meu peito. Embaralha ódio com amor. Essa falta de padrão. O jeito de gostar com tanto desgosto. Desdenha o desejo. Descobre o corpo para deitar e desnuda permanece enquanto me xinga. O vacilo de não saber o que sente. Mesmo com todas as certezas diante de si. Louca! Não…

View On WordPress

Acidentes

O escuro é o álibi que você queria. Fecha os olhos. O corpo é só onda. Graves. Tambores. Malditos. Uma possessão por metro quadrado. Talvez menos. Se você é capaz de sentir, está ali. Mão. Cintura. Não tenho noção da minha força. O acidentes ganham perdões. Negligência. Imprudência. O aval da minha boca para fora. Lasco minha língua entre seus dentes. Ah… não fuja mais do que você quer. Nem mais…

View On WordPress

Tardes

Tardes http://wp.me/s2fAqW-tardes

Não sei muito bem o que dizer. Começa assim. Algo desconhecido. É tão natural, animal e tão bom. Por outro lado, o racional teima em questionar. E aí? Quem sou? Eu que lhe pergunto! Esvazia tudo. Preenche com álcool. Deixa desfazer as virtudes. O inferno ainda é jogo. Aqui a alma é moeda de troca. Hipoteca divina! Em longas parcelas pra conquistar o que há de mais hedonista. É melhor estar…

View On WordPress

Para você que compartilhou a “Carta Aberta a Letícia Spiller”

Para você que compartilhou a “Carta Aberta a Letícia Spiller”

Compartilhar a carta aberta que Rodrigo Constantino escreveu para a Letícia Spiller é um desserviço à sociedade. É a confirmação de que o leitor e apoiador desse tipo de texto é um semianalfabeto funcional e incapaz de reconhecer as falácias mais básicas diante de si. Pior: demonstra a facilidade de cooptar uma classe abastada com discursos de ódio, superficiais e vazio.

O debate aqui não é…

View On WordPress

To Tumblr, Love Pixel Union